Da origem ao destino final, rastreabilidade das sementes oferece mais segurança ao produtor

No sistema adotado pela Girassol Agrícola, com apenas a leitura de um Gira QR-Code é possível acessar todo o histórico do lote adquirido e, de forma rápida, ter a certeza da procedência e dos resultados de qualidade do insumo

Foto - Girassol Agrícola
0

Hoje, o acesso à informação é algo inerente a toda e qualquer atividade. No consumo de produtos, a identificação de suas características os tornam, muitas vezes, mais qualificados e, dessa forma, o consumidor tem maior confiança em adquiri-lo. No agronegócio não é diferente. A origem de tudo está na semente e é este insumo que vai determinar o início de uma lavoura de sucesso, portanto, a sua rastreabilidade é um diferencial para que o produtor rural tenha conhecimento do que está comprando.

Publicidade

Esta é uma etapa de muita importância para a Girassol Agrícola, referência na produção de sementes no Brasil. Desde o seu início, há mais de 40 anos, o controle de qualidade com as informações detalhadas de cada lote do insumo de soja e algodão produzido pela empresa, faz parte do processo de produção, do plantio à colheita. Sempre em evolução, há cerca de três anos a companhia passou a utilizar um sistema especializado na rastreabilidade.

Este é facilmente acessado pelo produtor que adquire sementes da marca. É através de um Gira QR-Code, fixado ao bag, que ele pode saber o histórico do lote, desde a data e em qual campo foi semeado, dia da colheita, quando foi feito o beneficiamento, além do nome da cultivar, categoria, peneira, tipo de embalagem, peso total, peso de mil sementes e, algo muito importante, as características de qualidade fisiológica que envolvem a germinação e o vigor.

Publicidade

“É uma forma prática dele ter ciência que por trás dessas informações tem uma equipe que faz vários testes que garantem que o lote irá apresentar o potencial de qualidade que está descrito ali”, ressalta Elisa Lemes, engenheira agrônoma, doutora em Ciência e Tecnologia de Sementes e coordenadora da área de Controle de Qualidade da Girassol Agrícola.

Boletim de Análise de Sementes

Desde o ano passado, a companhia tem seu Laboratório de Controle de Qualidade credenciado no Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). Isso garante que os processos sejam documentados e rastreados, e permite a emissão do Boletim de Análise de Sementes (BAS), documento este que é necessário para a venda de um lote de sementes. O BAS tem o objetivo de assegurar que essa quantidade definida do insumo tenha um mínimo de germinação e pureza para a cultura em questão.

Continua depois da publicidade
Banner camara

Essas informações também constam no Gira QR-Code, dessa forma, o agricultor tem na tela do seu smartphone o índice de vigor do lote, que leva em consideração os resultados de todos os testes para este aspecto feitos no laboratório da empresa. Assim como, o resultado de germinação e pureza. “É tudo em tempo real para facilitar essa comunicação com o produtor parceiro, e sempre está sendo atualizado, pois as avaliações continuam acontecendo enquanto ainda tem em nossos armazéns o lote produzido”, explica a coordenadora.

Outra garantia de procedência e qualidade que o cliente tem acesso é o Termo de Conformidade ou Certificado de Sementes, que assegura que o lote foi produzido dentro dos padrões estabelecidos pelo Mapa.

Semelhante à realidade

Mais recentemente, uma novidade foi adicionada ao sistema, são as imagens do canteiro, que aparecem no item de rastreabilidade do Gira QR-Code. Essas fotos são oriundas das avaliações “emergência em canteiro”, feitas com todos os lotes de forma atualizada.

A doutora destaca que é um trabalho importante, pois se trata de um teste semelhante à realidade do campo. “O produtor consegue ter noção da uniformidade do estande de plantas do lote que ele está comprando. E conforme o lote ainda está disponível, em estoque, amostras são coletadas e recebidas pela equipe de controle de qualidade que continua fazendo as análises, então sempre terá resultados atualizados na plataforma”, diz.

Outra facilidade ao alcance na etiqueta são as indicações de plantabilidade, uma espécie de calculadora da população de sementes, espaçamento e número de plantas finais. “É editável, se o produtor deseja trabalhar com outra população, outro espaçamento, ele consegue adicionar e automaticamente faz o cálculo. Vai mostrar quantas sementes por metro linear e quantos quilos precisa semear por hectare para manter a população que se deseja”, explica Elisa.

O trabalho que gera todas essas informações, a partir do Laboratório de Controle de Qualidade, acontece durante toda a safra, da colheita ao plantio. “Ele só termina na entrega ao cliente. Ainda assim, no caso do índice de vigor, o sistema não é travado, engessado, pois vai sendo atualizado conforme as avaliações continuam sendo realizadas”, finaliza a profissional.

Girassol Agrícola – Há mais de 40 anos no mercado, a Girassol Agrícola iniciou suas atividades em 1982 no Estado de Mato Grosso, na região da Serra da Petrovina. Consolidada como uma das melhores e mais produtivas empresas do agronegócio brasileiro, atualmente, as principais atividades do grupo se concentram na produção e comercialização de sementes de soja, milho, algodão e reflorestamento de eucalipto, utilizando alta tecnologia de produção e máquinas de última geração. São quatro unidades de produção em MT, nos municípios de Pedra Preta (Serra da Petrovina), Jaciara, Torixoréu e Aripuanã, além de duas unidades de produção terceirizadas nos estados de Goiás e Bahia.

Publicidade

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.