Qual a melhor uva para se produzir um bom vinho, acabe com essa curiosidade agora

Saiba tudo sobre esse processo!

0

Quer saber qual a melhor uva para se produzir um bom vinho? Através do processo de vinificação, podemos ter contato com diversos tipos de vinhos deliciosos: tinto, seco, rosé, licoroso… Enfim, uma infinidade. Já sabemos que o tempo de maturação implica na qualidade e no sabor, mas será que existe uma uva que é melhor para esse procedimento?

Hoje, 17 de maio, em Taubaté, nós da Agro e Jardim, da Agrorural.net, vamos te contar qual matéria-prima é melhor para a produção de vinhos e contar um pouco sobre como ele funciona. Portanto, se você tem curiosidade de saber um pouco mais sobre esse processo, continue nos acompanhando logo abaixo!

Leia mais: Veja como plantar ameixa roxa pelo caroço com essas dicas práticas

melhor uva para se produzir um bom vinho
Descubra agora qual a melhor uva para se produzir um bom vinho | Canva

Descubra agora qual a melhor uva para se produzir um bom vinho

A princípio, são vários os fatores que influenciam em um bom vinho. Por esse motivo, muitos produtores ao redor do mundo possuem técnicas específicas – até inovadoras – que implicam no resultado final. Além disso, essas técnicas podem ser em maior ou menos quantidade, dependendo do tipo de bebida que vai ser gerada no final e em qual resultado se espera chegar. Contudo, as principais são:

  1. Colheita: há o momento certo de colher as frutas, o que implica no sabor mais ou menos adocicado, por exemplo;
  2. Esmagamento e desengace: aqui é onde as frutas serão esmagadas, mas também terão os fatores que amargam demais a bebida removidos. Basicamente, é quando começa o processo de vinificação;
  3. Prensagem: nessa parte, as uvas passam por um processo de prensagem, de onde se retira todo o suco, mas depende também do tipo de vinho;
  4. Fermentação: etapa que determina o sabor, a maciez e coloração da bebida;
  5. Trasfega: no fim da fermentação, ficam alguns componentes indesejáveis no fundo do tanque. Portanto, a bebida é transferida para outro tanque limpo;
  6. Estabilização e clarificação: aqui, estabiliza-se o calor, o frio e fermentações posteriores aos processos de antes;
  7. Amadurecimento: aqui, o vinho vai ser “envelhecido” em tanques de materiais diferentes, dependendo do que se espera conseguir com o sabor, por exemplo;
  8. Engarrafamento: por fim, os vinhos vão para as garrafas onde ficarão até que sejam consumidos.

Como você pode observar, são essas as etapas principais para a produção dos vinhos (nem todos passam por todas elas, como citamos anteriormente). Então, pode-se dizer que tudo isso influencia no sabor das bebidas. Agora, a fruta também diz muito sobre elas!

Afinal, qual a melhor fruta para a confecção da bebida?

Em suma, não existe uma uva que seja melhor para a produção de todos os vinhos, mas existem, sim, as mais indicadas para cada tipo. Por exemplo, a Cabernet Sauvignon é a mais popular para a produção de vinho tinto, pois é considerada a melhor para esse propósito. Para quem gosta de vinhos mais adocicados, a Merlot pode ser uma boa pedida. Ou seja, no final trata-se mais do seu gosto pessoal!

Leia mais: Como limpar o aquário adequadamente, veja as dicas importantes para manter os peixes saudáveis, veja

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.