Como fazer adubação de NPK correta para plantas frutíferas como os pés de abacate e acerola, confira

Veja como fazer corretamente!

0

Você sabe fazer adubação de NPK corretamente? Em síntese, NPK é um sigla para as maiores necessidades, das plantas na hora do cultivo: nitrogênio, potássio e fósforo, respectivamente. Portanto, esse adubo tem o objetivo de fornecer às plantas os nutrientes, necessários para seu desenvolvimento.

Hoje, 14 de maio, em Taubaté, nós da Agro e Jardim, da Agrorural.net, vamos te mostrar, como você pode utilizar o adubo NPK corretamente em suas plantas, especialmente para sua árvores frutíferas. Dessa forma, continue acompanhando o artigo abaixo e deixe suas dúvidas de lado!

Leia mais: Descubra o que é a aquaponia e como esse sistema une duas atividades em uma só

fazer adubação de NPK
Saiba como fazer adubação de NPK corretamente | Canva

Saiba como fazer adubação de NPK corretamente

Como dissemos anteriormente, NPK é a sigla para três macronutrientes importantes para o desenvolvimento na planta, considerados primários. Dessa forma, ele garante a elas tudo do que necessitam e, por isso, a agricultura no geral necessita dos “poderes” desse adubo. Dessa forma, é possível ter produções em larga escala de alimentos, e matérias-primas.

Ademais, seu uso é importante porque, normalmente, o solo comum não possui esses nutrientes específicos. Ou seja, as planta podem sofrer com a deficiência de algum desses componentes. Nesse sentido, cada um desses componentes age de forma diferente no solo, para nutrir as plantinhas:

  • Potássio: fortalecedor de tecidos, faz com que as plantas resistam ao ataque de pragas, e aumenta a qualidade dos frutos;
  • Fósforo: responsável pela floração, e também pela frutificação das plantas. A falta dele desestimula o crescimento natural da planta;
  • Nitrogênio: nutriente que auxilia o desenvolvimento dos brotos e das folhas. Sua deficiência causa o amarelamento da planta.

Agora que você já sabe para quê cada um deles serve, vamos ver como se deve fazer adubação de NPK da maneira correta.

Como adubar as plantas do jeito certo?

Em síntese, a falta dos nutrientes supracitados acarreta em diversos malefícios para as plantas, mas o uso indiscriminado do adubo NPK pode fazer com que, o solo fique prejudicado. Portanto, a primeira coisa a se fazer antes de utilizá-lo é buscar fazer uma análise do solo, que irá determinar quais pontos estão sofrendo com a carência dos nutrientes.

Além disso, diferente dos adubos orgânicos, o NPK é um adubo químico e, por esse motivo, deve ser manejado com a ajuda de um maquinário. Do contrário, é certo que os efeitos buscados pelo produtor podem não ser alcançados devido à má aplicação do produto. Portanto, antes de utilizá-lo, preste atenção a esses dois pontos. Agora, para utilizar em frutíferas, recomenda-se:

  • Na fase de enraizamento: 10-10-10;
  • Para frutificar/florescer: 04-14-08 ou 05-20-10.

Entretanto, frisamos que é sempre melhor fazer a análise das necessidades do solo antes de adubar com químicos e procurar um profissional qualificado para ajudar com essa questão, ok?

E aí, tirou suas dúvidas para fazer adubação de NPK? Comente aí embaixo!

Leia mais: Como cultivar pimentão em apartamento seguindo esses simples passos, veja

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.