Vantagens e desvantagens do drone na agropecuária: acompanhe a projeção da tecnologia para o futuro

Será que vale a pena ou não apostar nessa tecnologia?

0

Hoje, 28 de abril, em Taubaté, nós da Agro Tech, da Agrorural.net, vamos te mostrar alguma das vantagens e desvantagens de se utilizar drone na agropecuária. Dessa forma, se você está pensando em adquirir o seu, aproveite para saber tudo o que há de novo no mercado tecnológico aplicado ao agro!

Houve uma época em que o produtor perdia horas de serviço para monitorar espaços em busca de imperfeições nos plantios. Detectar pragas, aplicar inseticidas, monitorar a irrigação do plantio eram algumas dessas tarefas, feitas a quilômetros de extensão devido ao tamanho das lavouras. Entretanto, hoje em dia a tecnologia se encarrega de tudo isso para diminuir a jornada de trabalho e aumentar a precisão do serviço. Entenda como!

Leia mais: Como plantar semente de caqui: o passo a passo mais simples e exclusivo

drone na agropecuária
Saiba mais sobre o uso do drone na agropecuária | Canva

Saiba mais sobre o uso do drone na agropecuária

A princípio, os drones surgiram com o objetivo de servir a fins militares. Entretanto, seu uso deu tão certo que acabou se expandindo para outras áreas. Por exemplo, a de entregas (observe que a Amazon utiliza drones para entregar encomendas atualmente), de entretenimento e, agora, na agropecuária.

Dito isso, existem diversos modelos que servem para fins específicos quanto o assunto é usar a tecnologia a nosso favor, como os os modelos multi-rotor e os de asa fixa. Os primeiros fáceis de utilizar, pois sobrevoam locais de forma estática, o que exige menos perícia. Já os segundos são bem mais robustos, conseguindo até mesmo carregar objetos pesados e mapear áreas maiores. Ambos, entretanto, podem ser úteis ao agro.

Quais os usos mais comuns?

Ademais, existem algumas utilizações específicas que os drones podem fazer para ajudar produtores agropecuaristas. Dessa forma, observe com atenção, pois pode ser que você descubra uma nova forma de cuidar do seu negócio sem precisar se desgastar tanto:

  • Coleta de dados das plantas para análise da saúde das culturas através de um mapeamento;
  • Detectar secas ou pragas que podem atingir as plantações;
  • Estimar a produtividade dos recursos e das plantas;
  • Demarcar a melhor área de plantio através de uma visão aérea e panorâmica;
  • Aplicação de inseticidas e pesticidas;
  • Por fim, detectar focos de incêndio.

Além disso tudo, existem ainda outros usos possíveis, que ficam a cargo tanto de quem vai utilizar o drone quanto do modelo adquirido. Em todo caso, é bom consultar um vendedor experiente para ajudar nessas questões.

Vantagens do uso da tecnologia

Outrossim, como se os usos já não fossem vantagens suficientes, ainda existem algumas que vale a pena pontuar. Por exemplo, com um monitoramento mais assertivo das áreas de plantio, o controle sobre elas aumenta. Além disso, o tempo de serviço com tarefas simples pode ser reduzido com a ajuda dos drones. As imagens são de alta resolução, bem como o controle de pragas e incêndios é muito eficiente.

Existem desvantagens?

Por último, as maiores desvantagens em relação ao uso de drones na agropecuária são dois principais: o valor, que pode flutuar até R$ 300 mil ou mais, dependendo do modelo (apesar de existirem os mais de baratos, de mil reais) e operá-los incorretamente. Esse segundo pode causar alguns acidentes aéreos e prejuízos, por isso é bom garantir que o operador será um profissional.

Leia mais: Como fazer plantio e colheita da banana-maçã no sítio com pouco investimento, dicas para pequeno…

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.